Fale conosco

Precisa de um Orçamento?

Entre em contato e venha fazer uma parceria de sucesso.

Publicado em 01 de dezembro de 2023
Jornal Contábil

5 dicas para criar o seu Plano de Desenvolvimento Pessoal

Atingir objetivos na carreira exige estratégia e planejamento, tanto por parte do colaborador quanto por parte da empresa.

Nessa dinâmica, o departamento de Recursos Humanos desempenha um papel crucial, conseguindo auxiliar os funcionários a identificar metas pessoais e profissionais, alinhando-os aos princípios das organizações.

É aí que entra o Plano de Desenvolvimento Pessoal (PDP), uma ferramenta criada para ajudar profissionais a se desenvolverem e alcançarem suas metas a curto, médio e longo prazo.

Para a Especialista em RH da Refuturiza, Ellen Murray, a estratégia funciona e consegue demonstrar que não existe sonho impossível, o primeiro passo para a concretização de um desejo é saber quais são os seus objetivos.

“A primeira pergunta a se fazer quando se olha para a sua vida profissional é: onde quero chegar? Porque ter noção dessa meta vai te ajudar a entender os obstáculos que você precisará enfrentar. Por exemplo, uma pessoa muito tímida, cujo desejo é ser gestora, precisa ter uma comunicação assertiva. Para que essa pessoa vença a timidez, em uma orientação de carreira poderíamos propor que ela buscasse uma atividade como um curso de teatro, sendo uma habilidade técnica, mas também comportamental”, explica a profissional.

Além de ter em mente as metas almejadas, Ellen indica outras cinco dicas para desenvolver um plano de desenvolvimento pessoal assertivo. Confira quais são elas:

Avaliar as competências atuais.

É preciso identificar as competências já dominadas e aquelas que precisam ser desenvolvidas.

“Não são pontos negativos; são pontos que precisam ser desenvolvidos. O perfil não determinará aquilo que você fará, muito pelo contrário. É a sua resiliência como pessoa e como profissional em conseguir reconhecer os pontos que você precisa desenvolver. É enxergar aquilo que você precisa melhorar e correr atrás para atingir os seus objetivos”, elucida Ellen.

Definir metas a curto, médio e longo prazo.

É imprescindível estabelecer metas específicas, mensuráveis, alcançáveis, relevantes e com prazo definido, que reflitam tanto os objetivos profissionais quanto os pessoais.

“É preciso saber o que você quer alcançar a longo prazo e, então, determinar o que é relevante e qual a estrutura necessária a curto, médio e longo prazo”, explica Ellen, que diz que cada plano é individual e não deve ser comparado com o de outra pessoa.

“Para você desenhar esse plano, é preciso ser crítico consigo próprio e se confrontar. Não se apegue a padrões, como idade ou outras questões por cada pessoa ser única”, enfatiza.

Identificar os recursos necessários.

Para atingir as metas desenhadas, é preciso determinar os recursos necessários, como treinamentos, mentorias e cursos online, entre outros.

Ou seja, é preciso analisar as oportunidades de desenvolvimento interno e externo. “O que você quer conquistar a longo prazo? Uma casa própria? Um carro? Viajar o mundo?

Ok, então o que é preciso fazer antes? Trabalhar, guardar um percentual do dinheiro, estudar. É relevante ter inglês? Uma pós-graduação? Identifique quais são os recursos necessários para atingir os seus objetivos”, ensina a orientadora de carreira.

Elaborar um plano de ação.

Identificadas as competências, metas e os recursos necessários, é hora de criar um plano detalhado com etapas específicas para atingir cada meta, estabelecendo checkpoints regulares para revisar e ajustar o plano conforme necessário.

“Para chegar ao objetivo, é preciso passar pelo processo. Mas como você quer passar por esse processo? Muitas vezes, o processo é tão pesado que a pessoa nem reconhece as conquistas. Mas planejando, dá para ser leve e assertivo”, atesta a profissional.

Aprendizagem contínua.

Aprender é importante para o desenvolvimento pessoal e a cultura organizacional deve valorizar a aprendizagem contínua, apoiando iniciativas de educação e desenvolvimento, como programas de treinamento, workshops e eventos educacionais.

“Aprender como gerenciar o próprio tempo é primordial para conquistar os seus objetivos e há excelentes cursos sobre gestão de tempo. Além disso, apostar no excel intermediário é um ótimo ponto de partida, afinal o objetivo é se destacar no mercado de trabalho. Por isso, coloque em um papel as suas prioridades e direcione o restante nesse sentido”, ensina Ellen Murray.

Compartilhe nas redes sociais
Facebook Twitter Linkedin
Voltar para a listagem de notícias